Os Melhores Livros da Década

10 de abril de 2010

O jornal inglês The Times elegeu os 100 melhores livros da década. A lista, criada por colaboradores do Times Online, compreende romances, enciclopédias, livros científicos, biografias e comic-books, mas não inclui nenhuma obra da língua portuguesa. Vamos aos 10 melhores, com descrições da Folha Online:

#1 A Estrada – Cormac McCartney

Cormac McCarthy descreve um futuro “não muito distante” do que pensamos quando usamos a expressão. No entanto, a leitura do romance “A Estrada” reporta diretamente ao presente, tanto que a obra foi considerada a melhor da década pela equipe do suplemento de literatura do jornal inglês “The Times”. O veículo considera McCarthy um poeta de extremidade, e considera a narrativa do volume simples. Há pausas no sofrimento dos sobreviventes, mas há também mais frequentemente terror. O jornal compara a concisão da linguagem de McCarthy à do escritor norte-americano Ernest Hemingway por meio de cadências que, às vezes, lembram o ritmo pulsante do padre jesuíta e poeta inglês Gerard Manley Hopkins.

Nessa espécie de futuro atemporal descrita em “A Estrada”, as cidades foram transformadas em ruínas, as florestas em cinzas, os céus tornaram-se turvos e os mares estéreis. A narrativa é simples e apresenta um homem e um filho que vagam, assim como todos os outros habitantes que restaram na Terra. Cobertores, um carrinho de compras com escassos alimentos e um revólver são seus infiéis companheiros na imensidão. A dupla segue em busca da salvação tanto de si próprios quanto do mundo. Mal sabem que a estrada a seguir também é um caminho a aceitar e digerir a duras penas. A jornada os mantêm unidos e lhes impulsiona a sobreviver.

#2 Persépolis – Marjane Satrapi

Autobiografia em quadrinhos de Marjane Satrapi. Após a Revolução Islâmica (1979), a autora –com 10 anos à época– é obrigada a estudar em uma escola religiosa e a usar véu, sem entender o porquê disto. Ela acompanha as transformações em seu país, assim como os protestos contra a ditadura religiosa que fora implantada. Aos 14 anos, vai morar na Europa e luta para não perder sua identidade. Após quatro anos, volta ao Irã e percebe que está ocidentalizada demais para ser aceita pelo seu antigo grupo.

#3 A Origem dos Meus Sonhos – Barack Obama

O presidente norte-americano Barack Obama revela detalhes de sua vida pessoal –do adolescente revoltado à grande aposta de renovação dos Estados Unidos. A obra desnuda o modo como Obama vê e encara o mundo.

#4 Masterworks of the Classical Haida Mythtellers – Robert Bringhurst

O mundo de Haida consiste em um arquipélago mítico localizado nas costas da Columbia britânica e no Alaska. O autor trabalhou anos com os manuscritos dos Haida e os traduziu para a língua inglesa. “A Story as Sharp as a Knife” aborda um tempo de paixão e uma variedade de riquezas humanas, científicas e poéticas ignoradas por um longo período pela humanidade.

#5 Suíte Francesa – Irène Némirovsky

A ucraniana Irène Némirovsky começou a escrever a obra em 1941, refugiada num povoado francês. O livro retrata a França vencida e ocupada pelos alemães. Irène transforma em ficção, fatos que provavelmente presenciara, como a debandada dos parisienses às vésperas da invasão nazista e o drama de uma mulher cujo filho é prisioneiro dos alemães.

#6 O Ponto da Virada – Malcolm Gladwell

Com mais de 5 milhões de exemplares em todo o mundo, o livro está há mais de 200 semanas a lista de best-sellers do “The New York Times”. Malcolm Gladwell explica o momento em que pequenas mudanças entram em ebulição, fazendo com que a trajetória de uma tendência ou de um comportamento, dê uma guinada e se alastre. Ou se acabe. Eles apresenta ao leitor os experts –indivíduos que atuam como “bancos de dados”, fornecendo a mensagem–, os comunicadores ou “cola social” –aqueles que espalham a informação–, e os vendedores –pessoas capazes de nos convencer quando não acreditamos no que estamos ouvindo.

#7 A vida de Pi – Yann Martel

Vencedor do “Booker Prize” em 2002, esta obra é uma aventura intrigante e surpreendente. Yann Martel relata a luta de cinco mamíferos –o garoto Pi, uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre de Bengala–, no meio do Oceano Pacífico, para sobreviver.

#8 Payback – Margaret Atwood

Com este livro, Margaret Atwood traça a história cultural da dívida, desde as eras pré-letradas até a atualidade. A autora mostra que a ideia do que devemos uns aos outros se constrói na nossa imaginação e é uma das metáforas mais dinâmicas. Em 2008, Margaret ganou o Prêmio Príncipe das Astúrias de Letras pelo conjunto de sua obra.

#9 Reparação – Ian McEwan

Ian McEwan nos apresenta a vida da adolescente Briony Tallis, que vê uma cena estarrecedora: sua irmã mais velha, sob o olhar do filho da empregada, tira a roupa e mergulha, apenas de calcinha e sutiã, na fonte do quintal da casa de campo. Com esse episódio em mente e uma sucessão de equívocos acontecendo, a menina constrói uma história fantasiosa sobre uma cena que presencia. O drama psicológico que tem como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial. A obra foi transformada no filme “Desejo e Reparação” pelo diretor Joe Wright.

#10 O Código de Da Vinci – Dan Brown

Na contramão dos gostos e desgostos do “The Times”, este livro de Dan Brown ocupa a décima posição entre os melhores e a primeira entre os os piores livros da década. Com mais de 70 milhões de exemplares vendidos pelo mundo, o volume trata de um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris. Pistas ocultas e símbolos sacros permeiam e dão o tom misterioso ao exemplar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: